Projeto Hidrossanitário


07 Aug
07Aug

Já pensou abrir o chuveiro e a água não ter pressão suficiente, ou seja, tomar um banho de conta gotas?

Ou entrar no banheiro e sentir um cheiro desagradável, mesmo ele estando limpinho?

Então, o projeto hidrossanitário bem elaborado garante a funcionalidade das instalações dos equipamentos, evitando problemas como falta de pressão e retorno do mau cheiro das instalações de esgoto.

O projeto hidrossanitário é dividido em quatro elementos: água fria, água quente, esgoto e águas pluviais.

O dimensionamento dos reservatórios, das tubulações, das bombas, das calhas entre outros cálculos fazem parte do projeto hidrossanitário.

Toda edificação possui uma vida útil e em algum momento será necessário uma manutenção. Quando existe um projeto essas manutenções se tornam mais fáceis, pois sabemos onde estão passando as tubulações embutidas.

Ao realizar o projeto, o contratante também está se precavendo para imprevistos gerados pela falta de planejamento. Segundo um estudo realizado em 2006 pelo Corpo de Bombeiros do estado de Goiás, cerca de 75% das patologias da construção são provenientes de problemas relacionados com as instalações de água e esgoto. Ou seja, apenas um quarto das patologias de uma construção não são provenientes das instalações hidráulicas. Isso ocorre pela falta de projetos hidráulicos e pela negligência com as execuções das instalações que muitas vezes são realizadas por profissionais sem treinamento ou experiência.

Instalações não pensadas de forma correta são responsáveis por vários problemas, como gasto excessivo de água, ruídos e vibrações incômodas nas tubulações, até saída de água om fluxo descontínuo nos pontos terminais.

A elaboração desse projeto reduz o desperdício de materiais, evita improvisos na obra, pensa no funcionamento dos equipamentos a longo prazo.

Não faça economias bobas e contrate um projeto hidrossanitário.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.